quinta-feira, 9 de julho de 2015

Ruivando II


   Olá Pessoal, tudo bem?  Esta postagem é a segunda parte do  assunto "cabelos acobreados". Aqui vocês vão encontrar mais dicas principalmente  sobre cuidados, tratamentos e o que a mulherada tem indicado na manutenção saudável dos fios.
   Se a dúvida de vocês for maior a respeito de tinturas, indico essa postagem essa postagem anterior.

Ruivando II

   Para apresentar a vocês algumas dicas e alternativas de cuidados com as madeixas, contamos com a participação de algumas meninas aqui. São clientes, ou outras apenas curiosas, que acompanham o trabalho da Persephone.


R1. Cielinszka Wielewski 


   "Seguindo religiosamente cronograma capilar. Com o passar do tempo, você vai conhecendo melhor seu cabelo, e percebendo quais as necessidades maiores. No meu, estou caprichando na nutrição das pontas,  mais do que na raiz, afinal são anos  de tintura. Fazendo reconstrução com Repositor de Massa da Eico (aminoácidos + porteínas), e selador de cutícula Queravit da Bioextratus. Viciei no óleo de rícino, óleo de semente de uva e de argan para nutrição. Se vocês não sabem ou não conhecem os benefícios do cronograma capilar, tem esse canal no yotube muito bom! Gosto de acompanhar, porque meu cabelo é originalmente cacheado. Portanto, resseca mais fácil. Quanto a shampoos, é uma questão de opinião bem pessoal. Para mim, não acho que seja mito o cabelo se acostumar ao shampoo, por isso tenho revezado os meus."



R2. Damares Costa Almeida
     

A consultora de Beleza do Rio de Janeiro menciona: 

"Bom, eu não faço nada de extraordinariamente diferente no meu cabelo. Uso shampoo de cebola pra ajudar no crescimento, faço umectação capilar com óleo de mamona e uso o creme morte súbita da Lola. Minha cor é 7.43 da Cor & Tom, aquela baratinha que se encontra à venda em farmácias (Niely).
Só gasto com o cabelo na hora de comprar a tinta que custa em torno de 7,00, e comprando os produtos tradicionais tipo shampoo e óleo de mamona. Mas isso eu compro de vez em quando, porque dura muito.
O “shampoo de cebola” na verdade é um shampoo normal porém você adiciona o sumo da cebola ao conteúdo e usa normalmente. Vou deixar a receitinha aqui em baixo*. O óleo de mamona é do site Mundo dos Óleos, porque é  100% puro. Lavo o cabelo dia sim, dia não e o óleo é passado no cabelo todo, também na raiz. Costumo dormir com ele preso em uma trança pra evitar a quebra e lavar após com água fria pra conservar o brilho."

*Shampoo de cebola:
Shampoo normal, eu particularmente gosto muito do geleia real da palmolive que é super baratinho mas ele deixa o cabelo maravilhoso e super macio. Mas pode ser qualquer shampoo, viu?
Você vai pegar uma cebola normal e vai triturar ela, aquele leite que sair você vai colocar no shampoo e deixar repousando por dois dias, depois tá pronto pra uso.
Porém, algumas acobreadas dizem que fazer o chá com a casca da cebola ajuda a tonalizar os fios. Você prepara o chá normal, depois vai passando em toda a extensão dos cabelos. 
Bem simples!

*A umectação com óleo de mamona também é simples:
Você vai aplicar o óleo em toda extensão do cabelo, pode ser com o cabelo limpo ou sujo e deixe no mínimo 3 hs. Eu geralmente faço quando vou dormir e deixo de um dia pra outro. Só não pode esquecer que o óleo tem que ser 100% puro e depois lava normalmente!

R3. Andrea Borghetti

   Professora de Yoga, instrutora de Pilates e bailarina. Realiza performances de Yoga Fusion Dance criando coreografias que fusionam Yoga com danças étnicas e orientais.

   A Andrea Borghetti, que é ruiva natural, comentou que não tinha uma foto  atual que mostrasse bem seus cabelos, então postamos essa que ela enviou com os cabelos ainda molhados.
Ela passou umas dicas caseiras muito interessantes de cuidados, tratamentos e cobertura de fios brancos. Algumas dicas são novidades, e podem auxiliar outras meninas:

“... Passo apenas henna natural incolor com colorau (urucum) para avermelhar os cabelos brancos... De tratamento uso apenas a henna e banho de creme... Uso henna Casa da Índia.
Eu estou em "transição". Há alguns anos atrás fazia luzes, escova progressiva, pintei o cabelo de preto azulado, roxo... Deve fazer uns 2 anos que consegui igualar a cor com a minha cor natural só usando henna. Primeiro eu usava a henna "cobre" creme da Surya, depois passei para a henna pó (que desbota menos). Fazem 4 meses que descobri a henna natural 100% pura incolor Casa da Índia (que é comprada apenas pela internet), e passei a usá-la para tratar os cabelos. Como tenho 35 anos, e cabelos brancos desde os 20 anos, e como essa henna é incolor, acrescento umas colheres de páprica, colorau ou açafrão na mistura do pó, dando a coloração "acobreada" aos brancos e reavivando meu ruivo natural.  Faço banho de creme Novex ou Nutriline uma vez por semana.
Estou fugindo das químicas, pois quero engravidar este ano, e tenho buscado soluções e tratamentos ayurvedicos para cabelos, como o uso de banho de óleo de oliva, óleo de coco, óleo de copaíba, óleos essenciais... Para hidratar e tirar a progressiva.
Para tirar o restante de tinta/tonalizante/henna (antes de hennar de novo) faço uma vez por mês uma mistura de shampoo anti resíduos, água oxigenada cremosa, e bicarbonato de sódio.
No dia a dia, uso shampoo caseiro feito a base de sabão de coco derretido em chá de camomila e melissa para clarear e dar brilho..
Condicionador: uso o bom e velho Neutrox.
Não uso creme para pentear, apesar de ter os cabelos ressecados nas pontas e depois de seco passo o silicone da Frutis para tirar o frizz e modelar os cachos que já começam pouco a pouco a voltar.
Segue também umas fotos do meu cabelo quando eu era pequena e que quero voltar a ter.”    

      

R4. Marianna Mesquita


Diz a estudande de jornalismo:

“Na foto de rosto estava usando a Itely 8fa, e na outra a 8.4 da Elisa Fer. Ambas com ox de 30 (recomendação do próprio fabricante) de cada marca, respectivamente. Eu fazia cronograma capilar intenso (ja que houve um processo de descoloração intenso: do preto, para vermelho, para cobre), com hidratação e nutrição quase que diariamente e reconstrução a cada 15 dias. Como o investimento com as tintas não era tão barato (em media elas custam 20 reais mais ou menos,  7,00  a Ox e+ 20,00 o  tonalizante cobre Celso Kamura), eu optava por receitas caseiras, misturadas com cremes simples, tipo Novex e sempre funcionou. Estas receitas eram: Hidratação: babosa (a planta mesmo), Nutrição: maionese ou óleo de côco puro, Restauração: Vinagre de maçã+ queratina da Aquaflora (em todas as etapas eu passava essas coisas sozinhas e depois vinha com o creme).
Gastei cerca de 300 reais no começo pra sair da cor natural (preto), passar para o vermelho e chegar ao cobre. E depois para manter, girava em torno de 70 reais por mês (tinta+ox+ tonalizante Celso Kamura)+ babosa, vinagre, e outros materiais usados no cronograma capilar”.

R5. Rezzy Martins


Menciona a linda ruiva de Toledo/PR:

"Então, faz 3 meses que não pinto com tintura meu cabelo, eu uso apenas máscara matizadora da Haskel para manter o "laranjinha", e retoque de raiz. Faço muita hidratação, principalmente com óleo natural de coco. A princípio, quando pintei usei a Keune, com o mix."

R6. Milena Mendes
A Milena não pinta de ruivo acobreado, mas como ama um ruivo,  mesmo que vermelho, pediu para participar. Segue aí:

"Bem eu costumo tingir meu cabelo com a tintura Red Booster da Alfaparf, e fazer hidratação 1 vez por semana com Novex -  repositor de massa. Às vezes, depois de alisar o cabelo, passo Shine Blue (Regenerador Capilar)."